PradoMed - Clínica e Diagnóstico | Atividade física na terceira idade

Atividade física na terceira idade

Atividade física na terceira idade

O processo de envelhecimento é necessário e natural em nossa vida. Durante a vida nosso corpo passa por várias alterações e com a chegada da terceira idade ocorrem:

– Diminuição de massa muscular

– Diminuição de reflexos

– Osteoporose

– Alterações de visão e outros

 

– Diminuição de massa muscular

Uma ótima medida preventiva é a prática de atividades físicas. Os exercícios aumentam a resistência e força física, além de trazerem benefícios à pressão arterial, ao bom colesterol e prevenir a osteoporose.

A consequência mais importante do processo de envelhecimento é a diminuição da força muscular em decorrência da perda de massa muscular ou sarcopenia.

A força muscular declina aproximadamente 15% por década entre os 60 e 70 anos, e a partir dessa faixa etária, o declínio é muito mais acentuado. A força é o componente mais importante da aptidão física na terceira idade porque, à medida que diminui, o idoso vai perdendo a capacidade de se levantar da cadeira, de entrar e sair do carro, subir um degrau mais alto, enfim, cumprir tarefas básicas de seu cotidiano.

O aumento da força através da musculação é um dos mais efetivos e econômicos meios de preservar a saúde e independência dos idosos.

É a capacidade máxima de gerar trabalho contra uma resistência através da contração. Uma maneira simples de determinar a força de um grupamento muscular é utilizar o teste de uma RM (uma repetição máxima). Esse procedimento consiste em levantar o máximo de peso possível de uma só vez, utilizando um grupamento muscular específico.

– Diminuição de reflexos

A capacidade de executar movimentos de maneira consciente, com sincronismo, harmonia e equilíbrio é muito importante para a segurança do idoso. A diminuição do equilíbrio acarreta maior risco de queda.

Os sistemas sensoriais e motor que recebem, interpretam e transmitem as informações ao aparelho locomotor são afetados dramaticamente pelo envelhecimento. A prática de atividades físicas, como uma caminhada diária de 30 minutos ou até mesmo a utilização de escadas no lugar do elevador, aumenta a qualidade de vida, reforçando os reflexos e o equilíbrio.

– Osteoporose

A atividade física influencia a manutenção das atividades ósseas normais, e por esse motivo vem sendo indicada no tratamento da osteoporose. O objetivo é verificar na literatura científica a influência do exercício físico na prevenção e tratamento da osteoporose em idosos. Os exercícios que mais se destacaram no tratamento da osteoporose foram os seguintes: exercícios de extensão isométrica de tronco, fortalecimento muscular, coordenação e equilíbrio. Já na prevenção, os mais evidenciados foram: exercícios físicos de alta intensidade, exercícios de alto impacto, exercícios aeróbios e musculação, que também é uma atividade segura e efetiva na prevenção e tratamento da osteoporose. Pode-se concluir que o exercício físico é dado como fator importante, tanto na prevenção quanto no tratamento do idoso acometido pela osteoporose, e que ele possui especificidades de acordo com o objetivo a ser alcançado.

– Alterações de visão e outros

Idosos com déficits visuais podem ter alterados seu estilo de vida e sua independência funcional. As alterações visuais podem ocasionar a redução na interação social e na qualidade de vida, além de causar depressão e quedas. O controle do equilíbrio corporal pode estar diminuído em indivíduos com déficits visuais. A avaliação da acuidade visual pode não ser suficiente para identificar indivíduos com risco de quedas. Muitos problemas relacionados à baixa visão em idosos são passíveis de correção e tratamento, seja através das órteses ou mesmo da extração da catarata, melhorando, assim, as funções visual e motora.

Conclusão: é possível obter ótima qualidade de vida na terceira idade associando a atividade física em sua vida. Prevenindo e ajudando no tratamento de doenças das mais diversas, proporcionando melhor socialização e na melhora da autoestima, a atividade física deve apenas obedecer regras devidamente prescritas por profissionais frente aos objetivos e necessidades fisiometabólicas individuais da pessoa. Portanto, é sempre IMPORTANTÍSSIMO a busca por orientação correta, bem como por profissionais devidamente capazes e qualificados nas diferentes disciplinas necessárias como a educação física, a medicina e a nutrição.

 

Dr. Mauro Araujo Alves

CRM 122.960

Ortopedista e Traumatologista

Atividade física na terceira idade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Icons made by Gregor Cresnar from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY
Icons made by Smashicons from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY